ICPC cria Centro de Pesquisa Sino-Luzo

O Banco Industrial e Comercial (Macau) Ltd. anunciou a constituição de um Centro de Investigação Sino-Luzo em Macau dedicado aos países de língua portuguesa.

Em comunicado, a subsidiária do ICPC em Macau disse que o centro vai estudar a situação económica e económica dos mercados de língua portuguesa e apoiar as empresas locais na identificação de oportunidades de investimento.

O banco estatal chinês disse ainda que a nova empresa fará recomendações ao executivo de Macau no sentido de reforçar o papel da cidade nas relações entre a China e os países de língua portuguesa.

O centro procurará expandir a iniciativa chinesa ‘One Lane, One Route’ para os mercados de língua portuguesa e o desenvolvimento da região da Grande Guangdong-Hong Kong-Macau.

O relatório destaca que é a primeira agência criada pelo setor bancário chinês para analisar países de língua portuguesa, bem como o primeiro centro de pesquisas criado pelo ICPC fora da China continental.

A cerimônia de abertura do centro aconteceu na terça-feira em Meca e na capital chinesa, Pequim, durante a conferência anual da China Modern Finance Association, um ‘think tank’ afiliado ao ICPC.

A criação do Centro de Pesquisa Sino-Luzo foi citada pelo ICPC em novembro, o que ajudou o banco a emitir RMB 2,1 bilhões em títulos para as autoridades de Macau para financiar o desenvolvimento urbano na região.

Na altura, o ICPC afirmou que a emissão faz parte do plano de construção de um sector financeiro em Macau, com enfoque nos serviços financeiros entre os mercados de língua portuguesa e chinesa.

Em abril, o ICPC e o Banco National Ultramarino (PNU), integrante do grupo financeiro português Keiza Gerald de Depositos, anunciaram uma aliança para dinamizar o comércio entre a China e os países de língua portuguesa.

READ  O melhor Fogo E Gelo: Guia de revisão e compra

O ICPC foi o primeiro banco chinês a abrir representação em Portugal em 2012. No ano seguinte, formou uma subsidiária no Brasil.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

PorAqui