Fevereiro 25, 2021

PorAqui

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais sobre em Poraqui

Livro: Michael Johnson ‘Remaking Islam in African Portugal’ – Nota do Autor

Lançado em 17 de fevereiro de 2021.

Quando os muçulmanos guineenses deixam sua terra natal, eles enfrentam versões radicalmente novas do Islã e novas abordagens da religião. No Renomeando o Islã no Portugal Africano, Michael c. Johnson explora a vida religiosa desses imigrantes no contexto dos imigrantes. Desde que o Islã chegou à África Ocidental há muitos séculos, os muçulmanos da região há muito são associados à raça e ao Islã, ou seja, Mandinga ou Fula também devem ser muçulmanos. Mas à medida que eles encontram cada vez mais muçulmanos da África e outras maneiras de se tornarem muçulmanos, eles precisam questionar e corrigir seu entendimento das crenças e práticas muçulmanas “corretas”. Muitos homens, em particular, estão começando a separar os costumes africanos do Islã global.

Johnson diz que este encontro cultural é muito favorável ao gênero, pois mostra que os homens muçulmanos guineenses em Lisboa – especialmente aqueles que sabem ler árabe, que fizeram a peregrinação a Meca e que vão às orações de sexta-feira na mesquita central de Lisboa – deveriam ser muçulmanos cosmopolitas. Em contraste, as mulheres guineenses – muitas das quais nunca leram o Alcorão ou o árabe – sentem-se isoladas da mesquita – têm raízes na tradição africana. Em resposta, essas mulheres criaram um “clube cultural” como um lugar muçulmano alternativo, onde podem celebrar seus rituais de vida e feriados muçulmanos com suas próprias palavras. Renomeando o Islã no Portugal Africano Ele ilustra o que significa ser muçulmano na Europa urbana e como as relações dos imigrantes guineenses com seus rituais mudam quando eles refazem a si mesmos e sua religião.

Vibração por toda parte Renomeando o Islã no Portugal Africano, Temos que ouvir a voz profundamente informada do etnógrafo, que, de uma forma sem precedentes, também enfrenta previsões inimagináveis ​​de intimidade e distância em nossos tempos críticos. Michael Johnson responde à questão chave falando de perto com os imigrantes muçulmanos da diáspora, com o benefício de décadas de trabalho de campo na cidade e em todo o país em Lisboa, capital da Guiné-Bissau e Portugal. Como os imigrantes africanos rurais em uma capital europeia entendem seus dilemas sem precedentes, deliberadamente e verdadeiramente recriando o Islã em meio a uma diversidade cultural e social controversa, temporária e, mais entusiasta, complexa, confusa e inesperada? Do meu ponto de vista como etnógrafo da adivinhação, o capítulo de Johnson sobre ‘Reversals of Fortune’ é excelente porque ele explora as ambigüidades e incertezas surpreendentes na busca para explicar o sofrimento e para curar e curar conselheiros muçulmanos e não muçulmanos. Curandeiros. – Richard Werbner

Sobre o autor

Michael c. Johnson Ele é um antropólogo cultural especializado em religião e ritual para imigrantes africanos na África Ocidental e na Europa. Ele conduziu um extenso trabalho de campo com muçulmanos na Guiné-Bissau e com imigrantes muçulmanos guineenses em Lisboa, Portugal. Ele recebeu bolsas do Social Science Research Council, do Departamento de Educação (Fulbright-Hayes) e da Woodrow Wilson Foundation, e é autor de vários artigos e capítulos de livros, incluindo “Nunca se esqueça de onde você vem”: Cultivo muçulmano guineense. Crianças em Portugal ” Mundo infantil: guias imaginários de cuidados infantis para oito comunidades E “’Nada doce na boca’: comida, identidade e religião no Portugal africano”. Ele é Professor de Antropologia no Departamento de Sociologia e Antropologia da Universidade Bucknell. Ele foi premiado com a aula de 2019 da aula de 1956 sobre chá inspirador

READ  Voo humanitário regressa a Portugal do Brasil a 27 de fevereiro

Detalhes do livro

  • Título: Renomeando o Islã no Portugal Africano: Lisboa – Meca Bissau
  • Autor: Michael Johnson
  • Editor: Indiana University Press
  • Data de lançamento: 1 de setembro de 2020
  • Língua: inglês
  • Brochura: 212 p

Disponível @ Amazon.com