Mistura de França e Chã Grande, Cia do Croissant completa 1 ano em Setúbal

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email
(Fotos: Suzana Souza/PorAqui)

A culinária francesa é cheia de delícias, mas o croissant e sua massa semifolhada já têm um espaço cativo no coraçãozinho brasileiro. Em Setúbal, a Cia do Croissant é um pedacinho da França na Zona Sul do Recife, investindo no astro das boulangeries (“padaria”): o croissant, claro.

Instalada na Rua Camboim, 421, próximo ao terminal de ônibus, a loja especializada comemora um ano no bairro no mês de agosto, mas sua história é bem anterior. Criada por Índio há 19 anos, a fábrica começou em Chã Grande, no Agreste do Estado, e, de lá para cá, produziu muitos croissants e muita história.

Hoje, a marca atende a mais de 40 cafés e a vários hotéis, dentro e fora de Pernambuco, além do público que vai até o endereço setubalense degustar os quitutes.

(Foto: divulgação)

O segredo de Índio, empresário e padeiro à frente da loja, é a mistura, feita por ele, do trigo com uma boa manteiga. Changrandense de nascença, Índio fez muita coisa até chegar à massa folhada perfeita. Cresceu em um sítio, veio para o Recife terminar o 2º grau e conseguir emprego para ajudar a família, entrou para o ramo dos alimentos servidos em aviões e foi daí que parou na empresa de aviação Air France.

“Minha aproximação com a cultura francesa foi através da Air France, onde trabalhei. Nesse período, pude aprender a língua e ir até a França, onde comecei a estudar a culinária do país”, lembra.

Mais à frente, precisou de uma ajuda na renda e lembrou dos pães. “Eu precisava ganhar o pão e aí me lembrei dos croissants. Peguei uma mesa de madeira que havia mandado fazer em Chã Grande e comecei a trabalhar em casa, fazendo pãezinhos para vender. Vendia lá por perto, aos vizinhos, a alguém na praia. Quando ia trabalhar no aeroporto, ora ia de carro, ora pegava o Candeias/Dois Irmãos com uma cesta bonita de pão para vender”, recorda.

“E foi vendendo, vendendo e acabou que eu montei uma empresa de croissant, no Jordão, e de lá eu comecei a vender para vários supermercados, até quando não deu mais certo”.

Insistente, Índio voltou, anos depois, ao ramo e abriu outro negócio na área na qual tinha maior potencial: viennoiserie artesanal – modalidade de panificação típica da França e caracterizada pela produção de pães amanteigados e saborosos.

“Aí eu fui até Paris fazer um curso específico de baguetes, croissant e brioches. Quando voltei, comecei a fazer testes pra fazer o croissant perfeito”, revela, mostrando de onde vem o sabor da Cia do Croissant.

O croissant é o carro-chefe, mas a Cia produz outros produtos, a exemplo de brioches, folhados e pães de queijos, com opção pronta para consumo ou congelada. A novidade do cardápio é o sanduíche de presunto de parma e brie, servidos no croissant, por R$ 12 (pequeno) e R$ 20 (grande).

Para dividir com os amigos, a sugestão é a caixa com 20 unidades do minicroissant, por R$ 20.

(Foto: Divulgação)

Índio garante o sabor dos croissants e cuida de tudo no local: do atendimento ao cliente à produção. É só passar lá para fazer um lanche e descobrir como essa mistura entre Chã Grande, França e pães deu certo. 😛

Serviço
Cia do Croissant
Rua Camboim, 421 – Setúbal, Recife/PE
Como chegar:

Horários: Terça a sábado, das 14h às 21h | Domingo, das 16h às 21h
Encomendas: (81) 98486-5383



comment 2 comentários

  1. Fui conhecer com uma amiga e me tornei cliente da cia do croissant, o espaço, os produtos e principalmente o atendimento perfeito. Super indico!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *