Entorno de escolas em Setúbal é cenário frequente de infrações de trânsito

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email

Com colaboração de Renata Sales

7h, 12h, 18h: não tem jeito. Nesses horários, há trânsito nos arredores das escolas particulares. Por mais que os colégios e a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) orientem, o problema é diário. É muito carro na rua. As filas duplas e os estacionamentos irregulares nas ruas de Setúbal (e no restante da cidade) são um retrato do cotidiano. Os motoristas buziam, os passageiros se estressam, os pedestres reclamam…

"Os engarrafamentos são frequentes nos horários de entrada e também de intervalos. Para piorar, os cruzamentos no canal são naturalmente confusos. Tem sido triste e desagradável presenciar a duvidosa cidadania dos pais/responsáveis motoristas (dos coletivos escolares também) às portas de algumas escolas", comenta Renata Sales.

"O que se vê são motoristas apressados esperando que crianças e adolescentes atravessem correndo, fora da faixa de pedestre enquanto travam o trânsito da rua. Nos horários típicos de entrada e saída dos alunos, facilmente nos deparamos com filas de carros parados nos dois lados do acostamento (isso para os 'educados') ou até mesmo no meio da rua enquanto alunos abrem as portas para embarcar ou desembarcar dos veículos", detalha Renata.

"Acredito que esse repetido comportamento dos condutores fere os princípios de segurança e cidadania e o respeito ao próximo. Comprometem a mobilidade do bairro", opina.

Quer sugerir pautas em Setúbal? Envie um e-mail para poraqui@jc.com.br.

LEIA TAMBÉM

Trânsito: o que dizem escolas e CTTU

Multas estão mais caras. Veja o quanto pesam no bolso (e na mobilidade)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *