Ateliê discreto esconde riquezas barrocas no bairro da Boa Vista

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email
foto: Manuel Borges

É difícil imaginar que aquela simples placa no alto de um corredor estreito na Praça Maciel Pinheiro, na Boa Vista, Centro do Recife, esconde o enorme acervo de trabalhos artísticos do ateliê de Zilma Zarzar.

Em meio às peças distribuídas no local de pouco mais de 20 m², encontra-se a artista Zilma Ferreira Medeiros Zarzar, 74 anos, que exibe com o orgulho seus presépios, imagens de santos católicos, bustos, quadros e outras peças estilo em estilo barroco, restaurados por suas próprias mãos.

Memórias de um Recife melhor que ele mesmo

(foto: Manuel Borges)

Autodidata, Dona Zilma começou a realizar o trabalho de restauro de peças antigas há 40 anos, quando aos poucos foi aprendendo cada passo das técnicas aplicadas. “Eu comecei pintando umas besteiras, uma outra coisa aqui e outra ali, daí eu pensei: ‘quem pinta isso pode pintar um santo’. E depois fui colocando um olho, ajeitando um adereço, aprendendo outras técnicas”, lembra ela.

As restaurações feitas por Dona Zilma geralmente são encomendadas por clientes. A maioria do Recife, mas gente de outras cidades do interior procura os serviços dela. As peças que ela própria constrói são vendidas em sua loja, na Rua do Aragão, 67, também no bairro da Boa Vista, como em exposições e leilões.

Por onde anda Tarcísio Pereira, da icônica Livro 7?

Da queda ao impulso

(foto: Manuel Borges)

Entre tintas, pincéis, telas e peças, é quase impossível não notar várias caixas de remédios espalhadas pelo lugar. É que a artista se recupera de um tombo que lhe causou problemas de saúde. A queda comprometeu parte de seus movimentos e um pouco da fala, mas o ateliê e a loja continuam abertos ao público, enquanto ela se recupera e volta a fazer o que mais gosta.

“Se não fosse a pintura, o restauro, eu estaria deitada em uma cama”, completa. Sobre o futuro do ateliê, Dona Zilma deseja promover melhorias no espaço e a catalogação das peças. Ela ainda garante que, entre os planos para o futuro, está incluído o aumento da placa da entrada do seu corredor.

Ateliê de restauro de peças antigas – Zilma Zirza
Praça Maciel Pinheiro, 370, Sala 201
Aberto diariamente

Loja de peças antigas e restauradas
Rua do Aragão, 67, Boa Vista
Horário comercial

Por Manuel Borges

Jornalista matuto que trocou o gosto da cana pelo cheiro do mangue. Adora passear por locais, histórias, cultura, picos/festas/bares, personalidades e humor sempre tendo o Centro, o coração da Cidade do Recife, como tema. Instagram: @manecoborges



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *