Crianças x tecnologia: psicólogo dá dicas de como lidar com uso de telas

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email

Nesta terça (15), a Escola Encontro, localizada nas Graças, Zona Norte do Recife, será palco da palestra Infância e tecnologia: quando o limite vai além da tela. Ministrada pelo psicólogo e psicanalista Miguel Pinheiro Gomes, o evento começa às 19h. Com entrada  gratuita, é aberto também para interessados no tema e que não tenham filhos na escola.

Ao PorAqui, Miguel deu algumas dicas sobre como proceder em relação à tecnologia, antecipando alguns pontos que abordará na palestra.

“Pra criança pequena, com menos de dois anos de idade, a gente tem que tentar evitar mesmo. O mínimo possível de tempo diante de tablet, de celular e mesmo de televisão, mesmo que a gente saiba que na prática fica meio impossível de conseguir. Quanto menos tempo ficar, melhor”, diz ele.

De acordo com Miguel Pinheiros, as crianças podem ter acesso a telas, desde que tenha mais tempo para brincar.

CPPL, centro de referência em psicanálise, trabalha com ensino, clínica e consultoria

Miguel aponta a necessidade de supervisão dos adultos. “É preciso saber o que as crianças estão assistindo. Por mais que o conteúdo pareça bobo.”

Ele resume, então, em 3 dicas:

1. restringir o tempo de uso de telas

2. saber que tipo de conteúdo estão consumindo

3. que o tempo pra brincar seja maior que o tempo gasto pelas crianças com as telas

“Criança que ocupa muito tempo com tela tem um prejuízo na capacidade de criar, de viver brincadeiras de faz de conta. Isso tem um prejuízo para o desenvolvimento psicológico. Não podemos deixar que esse contato com as telas impeçam que elas tenham contato com outras crianças e com brincadeiras de faz de conta”, pontua.

“Na clínica, a gente tem observado que crianças que passam muito tempo diante de telas, tem um certo prejuízo de lidar com a frustração, com a tolerância e têm dificuldade de brincar”, fala Miguel, que faz questão de frisar a importância do equilíbrio do uso, já que o mundo está se tornando cada vez mais tecnológico e também é importante que os pequenos tenham contato com as tecnologias.

Infância e tecnologia: quando o limite vai além da tela
Com Miguel Pinheiro Gomes (psicólogo e psicanalista do CPPL)
Terça, 15 de maio, às 19h
Local: Escola Encontro (Rua Gervásio Fioravante, 123, Graças, Recife -PE)
Entrada Gratuita

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *