Antigo Hipódromo de Campo Grande funcionou até 1898

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email
Foto: Guga Matos/JC Imagem

Antes mesmo dos três grandes clubes de futebol pernambucanos começarem a fazer sucesso, o Recife já tinha uma veia esportiva. A cidade chegou a ter três hipódromos simultaneamente: um onde atualmente é o Jockey Club de Pernambuco, outro no Derby e o Hipódromo de Campo Grande. Desse último, veio o nome do bairro da Zona Norte.

Entre 1888 e 1898, a área onde atualmente se encontra a Praça Tertuliano Feitosa era usada para corrida de cavalos. Apesar da pequena duração, acaba que o nome Hipódromo acabou ficando conhecido, segundo o livro “O Recife e seus bairros”, de autoria de Carlos Bezerra Cavalcanti.

LEIA TAMBÉM

Moradores curtem Praça do Hipódromo, mas comerciante pede mais segurança

Escola Clóvis Beviláqua orgulha moradores, mas também tem problemas

Foto: Guga Matos/JC Imagem

O bairro do Hipódromo se encontra em um terreno que, juntamente com Campo Grande, era denominado de Feitosa, em homenagem ao advogado e jornalista Antônio Vicente de Nascimento Feitosa, o Mulato Feitosa. Uma das lideranças da Revolução Praieira.

Composta por aproximadamente 200 casas erguidas no entorno da praça, a Vila do Hipódromo se tornou uma Zona Especial de Preservação do Patrimônio Histórico-Cultural (ZEPH), com legislação rigorosa, em 1979. As casas, que se encontram em um local onde eram realizadas competições hípicas, foram construídas entre as décadas de 1930 e 1940, com base em um conceito de cidade jardim que propunha, entre outras coisas, a ocupação de apenas 50% do lote, ficando o restante disponível para áreas verdes.

 



comment 1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *