Qual a solução para o trânsito do km 7 da Estrada de Aldeia?

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email
Foto: Tatiana Portela

Todo ano é a mesma coisa: mal começa o ano letivo e os aldeienses têm um motivo para se estressar na Estrada de Aldeia. É o engarrafamento que se forma nas imediações da Escola Internacional de Aldeia (EIA), principalmente das 7h às 8h, quando os pais chegam para deixar seus filhos e um grande número deles precisa atravessar a pista para passar do estacionamento para a escola.

A retenção começa mais ou menos um quilômetro antes da escola
A retenção começa mais ou menos um quilômetro antes da escola

O diretor da EIA, Mike Fryer, diz que está aberto a todas as sugestões que ajudem a minimizar o problema, adiantando três providências que já tomou nessa direção: adquiriu um terreno com capacidade para até 120 carros (do lado oposto à escola) para evitar que professores e pais estacionem na rua; cedeu uma área na esquina da rua da escola para facilitar a entrada dos carros; e disponibilizou sete auxiliares para ajudar o desembarque dos alunos na chegada deles ao colégio.

Sinalização da Estrada de Aldeia em estado crítico

Como o problema é formado pelo fluxo de pedestres que precisam atravessar a PE-27 e a Prefeitura de Camaragibe tem responsabilidade sobre o ordenamento do trânsito, a EIA tem mantido constantes conversas com a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana para encontrar uma forma de diminuir o tempo de retenção dos carros.

Nesta quarta-feira (21), durante um encontro entre o diretor da escola e o secretário Daniel Meira, ficou decidido que o especialista contratado pela Prefeitura para desenvolver o plano municipal de mobilidade será convidado para estudar a situação. A princípio serão avaliadas algumas possibilidades, como a instalação de um sinal para pedestres, a criação de uma alça cortando o terreno da escola que liga a PE-27 à Estrada do Borralho, e a construção de uma terceira faixa (margeando o terreno do estacionamento da EIA).

Transtorno

Enquanto isso, os moradores reclamam. Luciana de Souza Leão, jornalista, passa todos os dias por ali a caminho do trabalho e diz que perde pelo menos dez minutos para andar cerca de um quilômetro nas imediações da EIA. Segundo ela, quando há um guarda de trânsito no local a situação chega a piorar, já que a autoridade tende a parar o trânsito a cada pedestre que se aproxima da faixa.

Outro morador, que preferiu não se identificar, sugeriu que o estacionamento fosse transferido para o mesmo lado da escola, evitando a travessia que retém o trânsito, ou que fosse construída uma passarela sobre a rodovia para a passagem dos pedestres.

E você? Que sugestão tem para resolver o problema do trânsito no km 7? Compartilha aqui!



comment 11 comentários

  1. Um problema tb é para quem mora no Borralho e precisa passar pela rua da EIA nos horários de chegada e saída dos alunos. A falta de educação dos responsáveis pelo transporte faz com que os mesmos parem em fila dupla, impedindo a passagem dos outros carros. É aquela velha história de "é rapidinho". Na verdade, falta total de senso de coletivo e cidadania.
  2. A dificuldade não é só a travessia de pais e professores, mas também o enorme fluxo de carros que entram na rua do EIA, talvez a existência de uma rotatória na entrada da rua pudesse auxiliar, ou uma marcação com cones nos horários de pico
  3. Passo todos os dias e não vejo problema não já cronometrei o tempo “perdido” e não chega a dois minutos acho que estam exagerando muito Tem engarrafamento ? Tem!! Mais nada que quem anda Em recife não encare pior !! Não tem Fila dupla não tem pai deixando filho no meu da rua !! Não vejo nada demais
  4. Moro na rua da EIA e não vejo problema no transito da saída da EIA, mas vejo transtorno e problemas na lombada eletrônica na entrada de primavera, buracos, esgotos abertos, rua alagada por canos estourados, crateras, ruas sujas e imundas, IPTU caríssimo, nada de solução, alguém da prefeitura deve morar em Aldeia e utilizar esse caminho da primavera sentido Recife, isso é uma vergonha....
  5. Deveriam realmente fazer uma terceira faixa , mas qualquer ação que venha a ser feita deve ter consciência por parte de todos, acho muito perigoso os carros que ficam parados na lateral ou seja acostamento.
  6. Geraldo Carvalho, Eu comprei um lote no Km 6,5, mas, estou em dúvida se construo ou vendo. O problema é o trânsito. Essa solução, localizada, paleativa, não resolve o problema global do trânsito de Aldeia. Precisamos cobrar uma estrada ecologica de primeiro mundo para Aldeia, não gambiarras!!!
  7. Precisamos de uma solução global para o trânsito de Aldeia, uma estrada descente, de primeiro mundo, não de gambiarras. Chega de promessas mentirosas. Chega de arremedos de obras enganadoras em epóca de eleições.
  8. A solução é fazer uma via local dos dois lados. Nem precisaria do estacionamento. Fizesse uma via local começando da curva pra direita logo após o haras (sentido aldeia-praça) e retornando à principal depois do portão da casa de eventos acho que solucionaria o problema. Do mesmo jeito fazer uma via local no sentido praça-aldeia com a mesma extensão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *