“Surpresas vêm aí!”, comemora Felipe Cabral, produtor do Guaiamum Treloso Rural

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email
Divulgação

O Guaiamum Treloso surgiu em 1995, quando o produtor cultural Felipe Cabral decidiu criar um bloco diferente para animar a Zona Norte do Recife. Com a ideia de levar expoentes da música pop ao pré-Carnaval da cidade (Arnaldo Antunes , Tom Zé e Lenine já animaram a prévia), realizou festas em áreas inusitadas da cidade, grandes terrenos cheios de verde.

Em 2016, o festival aumentou o nome para Guaiamum Treloso Rural e voltou às origens ao armar sua prévia no campo. Aldeia, em Camaragibe, Região Metropolitana, foi o bairro escolhido. Morador da área, Felipe acredita no potencial cultural do lugar, que sempre acolheu de braços abertos o festival e vice-versa. Tanto que este ano haverá uma área só com comerciantes locais de Aldeia, com sua gastronomia e seu artesanato.

Felipe Cabral
Felipe Cabral

Há poucos dias da edição que promete ser histórica, com nomes como Elza Soares, Nação Zumbi, Metá Metá, Letrux e Cidadão Instigado, entre outros 20 que se dividirão em três palcos, Felipe fala das expectativas:

1. Como surgiu a ideia de levar o Guaiamum Treloso para Aldeia?

Sou morador de aldeia, e a ideia é levar cultura de qualidade para formação das gerações. Acredito no bairro, no potencial cultural que ele tem, e para mim faz todo sentido fazer o festival aqui.

Maracatu rural, na edição do ano passado: cultura pernambucana
Maracatu rural, na edição do ano passado: cultura pernambucana

2. Este ano, o festival terá mais de 20 atrações. Como é feita a curadoria dos artistas?

A curadoria é feita a várias mãos. Escutamos amigos, músicos, parceiros e procuramos estar sempre atentos ao que está surgindo no mercado, que possa ser replicado e que as pessoas tenham um contato direto com o artista. Este ano a programação ficou bem brasileira. São nomes de que me orgulho muito e fico feliz em contar com todos eles.

3. Quais são as novidades que o público pode esperar do Guaiamum Treloso Rural?

Novidades são novidades, surpresas vêm aí. Preparem-se!

4. Quais são suas expectativas para esta edição?

Para esta edição é que PRINCIPALMENTE reine a paz, o respeito ao ser humano em todo seus aspectos. E, em como nas outras edições, o respeito pelo meio ambiente.

O espírito da festa é de alegria
O espírito da festa é de alegria

5. Para você, qual é o show imperdível deste ano no GTR?

Todos os shows têm suas particularidades, eu quero ver todos.

6. Qual é o verdadeiro espírito do Guaiamum Treloso Rural?

O espírito de paz, respeito e alegria. Que está faltando neste momento em nosso País.

7. Existe algum artista que você gostaria muito de ter em uma edição do GTR?

Mac Demarco. Sou fã do cara.

Os ingressos para o festival estão à venda em quarto lote, por R$ 70 (meia) e R$ 90 (inteira social).  As entradas estão disponíveis nas lojas Vagamundo (Shopping Tacaruna), Redley (Shopping Recife), Passa Disco (Espinheiro), Disco de Ouro (Boa Vista), Avesso (Graças), Villa Aldeia e Beer Garden Aldeia e online através do Sympla.

Haverá ainda o Expresso Treloso, com traslado de ida e volta saindo dos shoppings Recife, Tacaruna e Plaza, pelo valor de R$ 20, também à venda da Sympla.



comment 7 comentários

  1. Porque a reportagem não informa seus leitores sobre o processo que BANIU o Guaiamum Treloso do bairro do Poço da Panela? O Ministério Público de Pernambuco proibiu a mesma "pseudoecofesta" de ser realizada lá depois que a Associação dos Moradores exigiu seu direito ao sossego.
  2. Produtores , empresários que só visão lucros utilizando a arte e a cultura como subsídios para levar e gerar desfrute das pessoas, sem nenhuma consciência ecológica. Moram em Aldeia por status e uma boa acomodação, desfruta da fauna, respira ar puro, toma água mineral, e não agradece o mínimo das dádivas que recebem. Vários animais , como pássaros, abelhas e etc. Serão afetados pela suadas.
    1. Por que vocês do "fórum ambiental" não se preocupar com problemas mais sério em Aldeia, como por exemplo, a violência que toma conta do Borralho ! A chácara do seu "chefe" vive sendo assaltada !!!! E ele não faz absolutamente nada a respeito !!!!
  3. Grandes ideias como o Guaiamum Treloso Rural precisam ser apoiadas !!! O Guaiamum, valoriza os artistas locais e movimenta a economia de Aldeia ! Parabéns Felipe Cabral !!!!
  4. Morrendo de rir com os comentários de wotan.entao "povo mal amado" , fechou pra balanço. Menos caríssimo! Na verdade gostar ou não de carnaval não é o destaque . Aldeia é área de preservação ambiental.Criticar e mostrar opção viável como foi colocado aqui.O impacto sobre a flora e a fauna durante o evento , isso sim, deveria ser estudado de forma objetiva, olha aí pesquisadores uma forma de acabar com toda essa polêmica, é só querer.!
  5. O mais importante de ser mal amado é amar, quando falamos de amor precisamos ser convictos do que é amor. Enquanto as pessoas enxergarem só para suas satisfação dos sentidos e esquecerem que neste planeta existem seres que dependem de nós, de nossa consciência, nossa gratidão, nossa bondade, iremos propagar todo o mal a nós mesmos. A violência que se estende a todos os cantos de Aldeia e aos demais lugares, são o resultado da falta de amor, amor ao próximo, amor a Deus , amor a tudo que nos cercam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *