‘Mesmo ouvindo que direito era coisa de rico, me inscrevi no Vestibular Cidadão e passei’

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email

Foi assistindo a uma série televisiva, há sete anos, que o estudante Ewerton Souza, hoje com 19 anos, começou a traçar seu caminho profissional. “A personagem principal era uma delegada, o programa era desses sobre advogados, justiça… Eu adorei aquilo, foi quando comecei a pensar no Direito como profissão”,  lembra rindo.

Hoje, Ewerton, morador do bairro de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes, aguarda o início das aulas no curso de Direito da Universidade Federal de Pernambuco, no segundo semestre, após um ano intenso de estudos como aluno do Vestibular Cidadão, projeto de extensão desenvolvido na Faculdade de Direito do Recife (FDR).

“Minha mãe sempre disse pra estudar, ir atrás dos livros, foi o que eu fiz”, recorda o estudante. Após dois anos com notas insuficientes no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para ingressar no curso que desejava, Ewerton soube através de uma amiga do projeto da UFPE.

“Mesmo ouvindo que Direito era coisa de rico, fiz minha inscrição no Vestibular Cidadão, consegui passar na seleção e fui”, recorda.

O curso pré-vestibular, com professores voluntários ligados à FDR e a outras instituições, é oferecido, gratuitamente, a estudantes que terminaram ou estão cursando o terceiro ano do Ensino Médio em escolas públicas, como foi o caso de Ewerton, ex-aluno de uma escola integral da Rede Estadual de Ensino. “Sou muito grato ao Vestibular Cidadão… além de passar no vestibular que queria, lá aprendi a gostar de matérias que não gostava na escola, como foi o caso de História, e fiz muuitos amigos”.

Ewerton se recorda com carinho da ajuda que recebeu dos professores nas aulas e com os horários de estudos, mas lembra especialmente do espírito de solidariedade e empatia entre os alunos: 

“Normalmente você pensaria ‘são todos meus concorrentes’, mas lá não era assim. Nós nos ajudávamos uns aos outros trocando apostilas, material de estudo, dando lanche a um colega que não tinha no dia, ajudando com o dinheiro das passagens. Fiz muitos amigos por lá e o índice de aprovação na minha turma foi muito bom, principalmente no Sisu e no Prouni”.

Hoje, ainda comemorando a aprovação, o estudante ajuda o Vestibular Cidadão com as inscrições, que seguem até amanhã (17), e responde às dúvidas que surgem na página do projeto no Facebook. “Mais à frente quero retribuir ainda mais a experiência que tive no Vestibular Cidadão e ser voluntário ou até professor, quem sabe?”.

O curso ainda não começou, mas Ewerton já pensa no futuro: “Penso que vou gostar muito da área penal e de direito da família, mas quero também estudar línguas, fazer um intercâmbio e me engajar em algum trabalho voluntário, ser solidário. Quero ajudar as pessoas!”.

As inscrições do Vestibular Cidadão devem ser realizadas na Faculdade de Direito do Recife, no Bairro da Boa Vista, próximo ao Parque 13 de maio. A taxa de inscrição é de R$20 e os candidatos devem comparecer portando um documento de identificação oficial (RG, carteira de trabalho, passaporte) e a Ficha 19, ou declaração da escola.

Veja mais em: Vestibular Cidadão inscreve até o dia 17


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Para baixar o aplicativo: Android e iOS

Sugestões e colaborações: varzea@poraqui.news



comment 2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *