Desventuras de alunos da UFPE viram websérie de humor

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email

Ir ao banheiro e encontrar papel higiênico, sabonete e papel toalha pode ser algo corriqueiro pra muita gente. Mas se você estuda na Universidade Federal de Pernambuco, sabe que essa tríade de ouro é uma raridade. É com esta história quase tragicômica que começa o primeiro episódio da websérie As Super Aventuras Acadêmicas, idealizada e produzida por alunos do sétimo período do curso de Rádio, TV e Internet.

Ambientada no Centro de Artes e Comunicação da UFPE, no Campus Recife da Cidade Universitária, a série, produzida para a ser veiculada na internet, conta inicialmente com quatro episódios que tratam da rotina do estudante universitário. Fruto de uma cadeira do curso sob orientação dos professores Chico Lacerda e Paula Reis, o trabalho mobilizou toda a turma, que atuou, dirigiu, filmou e editou tudo.

“A pegada da série é de humor, mas a gente quis trazer algum tom crítico. A precarização e o sucateamento da universidade aparecem, mesmo que seja sob a fórmula da graça”, conta Hugo Boner, um dos idealizadores do projeto.

Estudantes da UFPE criam revista de arte e buscam financiamento coletivo


Making of da série (foto: divulgação/As Super Aventuras Acadêmicas)

A série se tornou um pequeno fenômeno nas redes sociais entre os alunos da UFPE:  “A gente teve a preocupação de tornar as situações o mais abrangente para todos os alunos, pra não ser uma coisa de só quem estuda no nosso Centro ou Universidade”, comenta Hugo.

É possível assistir os quatro episódios da série no Facebook d’As Super Aventuras Acadêmicas e também ver a lista de todos os estudantes envolvidos no projeto. Hugo conta ainda que está no projeto dele e da turma continuar a websérie: os roteiros da segunda temporada já estão sendo desenvolvidos. Eba! 🤗

Ser estudante da Federal é…

As ilustrações do Humanos da Federal tinham o mesmo objetivo da websérie: falar sobre a rotina do estudante universitário, com todas a idiossincrasias necessárias quando estamos falando da UFPE. Dos estudante que vendem doce para pagar a formatura até cachorrinhos e gatinhos que entram na sala de aula.

A página do Facebook foi criada e mantida com o mesmo propósito até julho de 2017, quando a ilustradora (que sempre se manteve anônima) se formou e decidiu abandonar o projeto de falar só sobre os estudantes universitários. Reza a lenda que uma hora isso acontece: se formar. 😂

Outra página que já deu o que falar entre os estudantes da Federal é o Spotted UFPE 2.0. Se você nunca ouviu falar do que se trata, talvez a tradução da palavra ajude: flagra. Recheado de fotos e relatos, a página do Spotted no Facebook é uma espécie de correio elegante secreto da modernidade.

Funciona assim: viu alguém interessante pela universidade, mas não teve coragem/tempo de dar oi? Tem problema não! Entra no Spotted, envia anonimamente a foto ou relato de como é a pessoa, onde a encontrou e qual o interesse (sempre importante), e o resto a galera que acompanha a página já fica encarregado de fazer: encontrar o boyzinho ou boyzinha procurado.

A gente já é universitário, estagiário, às vezes tentando arrumar um crush, ir às festinhas e manter algum contato com a família, acaba não sobrando muito tempo pras distrações…  Pelo menos rir da nossa própria desgraça podemos, né? 😛



comment 1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *