Bairro da Várzea se despede de Lenilson Braga, o Príncipe do Brega

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email

No bairro da Várzea, na Zona Oeste do Recife, a realeza atende sob a alcunha de ‘Príncipe do Brega’. Na última terça-feira, 31 de outubro, Lenilson Braga, detentor do título, se despediu do bairro onde viveu. Em cortejo até o Cemitério da Várzea, na quarta-feira (1º) à tarde, os fãs e amigos deram adeus ao cantor que sempre estimulou a cena cultural varzeana.

Apaixonado pela música romântica e pela esposa, Dona Lena, Lenilson Braga era fã do cantor fluminense Evaldo Braga, o Ídolo Negro, famoso nos anos 1970. Cantor, participou de programas de calouro e acabou recebendo o título de Príncipe do Brega.

Na Várzea, onde viveu e faleceu aos 62 anos, era uma figura querida que movimentava a rica cena cultural do bairro, montando um som em um palco fixo de alvenaria que mantinha em sua casa, em um sítio do bairro.

“Ele promovia grandes encontro de artistas, onde todos tinham direito de mostrar suas composições e qualidades musicais”, recorda o cientista social e vocalista da banda de reggae N’zambi, George Souza.

“Quando o conheci, nos anos 1980, ele era a figura do cantor de brega da época, com calça boca de sino e sapato cavalo de aço. Seu Lenilson foi um curioso da vida, um brincante que movimentou a Várzea e um paizão para gerações de músicos do bairro”, explica Roberto Henrique Campos Pessoa, o mestre de capoeira Betão.

Grande fã de desenhos animados ‘das antigas’, Seu Lenilson, como era conhecido, tirou do desenho Pop ‘Pai, Pop Filho’ o apelido do seu filho, Lenilson Mendonça, conhecido por todos como Pop. “Ele estimulou seu filho a ser um grande instrumentista que toca do choro ao samba de raiz e hoje lidera a banda de forró Varzeanos”, conta George.

“Ele é e continua sendo um dos muitos pais que os músicos e a cena cultura da Várzea têm”, afirma Betão. O PorAqui presta suas condolências à família do Seu Lenilson Braga e uma homenagem ao Príncipe do Brega.

Noite de homenagem

Nesta sexta (3), o Terraço Falcão (Rua Bulandy, 620) presta uma homenagem ao mestre varzeano Lenilson Braga.

O bar dá continuidade ao projeto quinzenal Entre Covers e Autorais, com os músicos Well (guitarra, gaita e voz), Isaac (bateria) e Epaminondas (baixo), e participação especial de Derivaldo (saxophone), Tiago (trompete) e Gemerson (voz).

A noite começa a partir das 20h.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *