Ubuntu Cozinha Coletiva: comida pra quem tá a fim de comer

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email
Saduíche de camarão que estará no cardápio da Ubuntu (foto: divulgação/Ubuntu)

Primeira coisa que Bárbara Villela, empreendedora do Ubuntu, novo bar e comedoria do bairro de Setúbal, Zona Sul do Recife, falou foi “a Ubuntu tem comidinhas pra quem tá a fim de comer sem se preocupar muito”. É assim que ela define os pratos do local, que levam desde bacon, fritas, até um caldinho caprichado. Tudo regado a muita cerveja gelada.

A cozinha coletiva só ganhou forma quando Bárbara se juntou com os chefs Camila Crichigno, que já apareceu PorAqui, e Rafael Stavale. Os três, um baiano, uma paulista e uma mineira, têm em comum sua paixão pelo Recife e pela mistura de temperos que prometem apresentar no local.

O restaurante, que teve sua primeira apresentação no Setúbal Literário no domingo (8), abre as portas em soft opening nesta quarta (18), às 18h. “O espaço é descontraído, é pra chegar, pedir uma comida boa, tomar uma e conversar com os vizinhos”, conta Bárbara, que é publicitária e moradora do bairro há mais de 10 anos. Bárbara tem uma ligação forte com as coisas que acontecem aqui e inclusive é membro do Coletivo Setúbal e participa das ações como a Feira Agroecológica de Setúbal e o Setúbal Literário.


(Foto: divulgação/Ubuntu)

Dia Internacional da Menina: Madá e seus biscoitinhos amanteigados

Inspiração

A palavra Ubuntu tem origem africana, da língua Zulu e significa: “Sou o que sou pelo que nós somos”. “É uma palavra que carrega os significados de coletividade, pluralidade e cooperação”, comenta Bárbara. Para o gastrobar, foi uma inspiração espiritual dos três amigos e “reflete a relação com o bairro, familiares e vizinhos que moram perto e vão frequentar o local”

No cardápio, todas as comidas tem uma apresentação cuidadosa apesar da descontração do local. “A ideia é um bar simples, de calçada, com comida boa e bebida gelada.”

O bacon fritinho, apelidado carinhosamente de chips de bacon, vem esticado em um mini varal com raspas de limão. Já a famosa costelinha de porco ao molho barbecue é apresentada numa pirâmide.


Foto: divulgação/Ubuntu Cozinha Coletiva

Entre os planos da cozinha coletiva estão a intenção de unir artes plásticas, música, fotografia e grafite: “Todas as ações sociais, de cultura e gastronomia são bem-vindas no espaço, que então funcionará também como uma loja coletiva com produtos criados por parceiros e chefs de pernambuco e – quem sabe – de outros estados”, comenta Bárbara.

? Ubuntu Cozinha Coletiva
? Rua Major Armando de Souza Melo, 112
☎  (081) 98939-4258
? de Quarta a Sábado
⏰ Quarta e quinta, das 18h às 23h, Sexta, das 18h às 0h, Sábado, das 11h às 0h



comment 1 comentário

  1. Parabens meninas!!, Conheço e acompanho o trabalho da Camila, sei o tamanho do profissionalismo dela. Quero muito degustar estas delicias!!! A ideia é sensacional!!! Comida simples e com sabor ??????????????❤️

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *