Moradores pedem mudança de mão em vias de Setúbal

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email
Foto: Acervo JC

Um dos problemas que sempre fizeram parte da pauta de reclamações dos moradores do bairro de Setúbal, Zona Sul do Recife, é o trânsito caótico nas ruas de mão dupla. Recentemente, foi proposta a mudança de mão das vias transversais das Ruas Sá e Souza, Professor Augusto Lins e Silva e Visconde de Jequitinhonha.

O objetivo dos moradores é que as ruas passem a ser mão única, transformando os sentidos das vias para duas mãos únicas alternadas: uma sentido praia e outra sentido reverso.

“As vias são estreitas e os motoristas insistem em estacionar os carros nos dois lados. Acaba que, nos horários de pico, é quase impossível passar pelas principais ruas do bairro”, comenta Lúcia Pimentel, moradora de Setúbal há mais de 30 anos.

“Com o tempo, só vi o trânsito piorar, assim como em toda a cidade do Recife, mas Setúbal tem o problema da falta de organização mesmo. O bairro cresceu muito rapidamente e não se preocupou em readequar as ruas para a nova realidade das centenas de carros”.

Complicou!

Recentemente, foi inaugurado o Food Park Arena Degusta, complicando mais ainda o trânsito da região, que já conta com o Colégio Madre de Deus e diversos estabelecimentos, além de um empresarial que será inaugurado ainda este ano. A mudança da mão das vias é inclusive um desejo desses estabelecimentos.

Segundo nota da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU), será realizada vistoria nas vias para que a demanda seja analisada. Veja comunicado na íntegra:

“A Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) informa que a solicitação de mudança de circulação nas vias Sá e Souza, Visconde de Jequitinhonha e Professor Augusto Lins e Silva será inserida no cronograma da equipe técnica, que vai realizar uma vistoria no local. Após isso, será estudada a possibilidade de atender a demanda ou ainda de projetar uma solução viável para melhorar a circulação na área.”

A CTTU, no entanto, não deu prazos nem informou datas para o cumprimento do requerimento.

 

Há 30 anos, moradores reclamam por pavimentação em rua de Setúbal



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *