Moradores decidem se querem que Setúbal vire bairro

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email
Foto: Ricardo B. Labastier/JC Imagem

Moradoras e moradores de Setúbal, uni-vos! Está chegando a hora da comunidade decidir se Setúbal, na Zona Sul do Recife, deixa de ser localidade e vira bairro. A audiência pública está marcada para o dia 9 de novembro, na Câmara dos Vereadores do Recife. Na ocasião, devem estar presentes moradores do bairro e representantes de entidades como IBGE e Ademi-Imóveis. O encontro estava marcado para o começo da última semana, no dia 31 de outubro, mas foi adiado.

Há quem seja a favor, há quem seja contra essa proposta. O PorAqui conversou com alguns moradores para entender quais são as demandas do bairro e o que de fato os setubenses esperam caso essa mudança ocorra.

A discussão já é antiga no bairro que ainda não é bairro. Setúbal, oficialmente, é uma localidade do bairro Boa Viagem, mas que, por sua forma de organização espacial e até social (a interação entre os vizinhos, por exemplo), se distanciou do que é Boa Viagem hoje.

 

E se Setúbal fosse oficialmente elevado a bairro?

Se você perguntar a alguns setubenses mais ferrenhos se eles moram em Boa Viagem, com certeza irão se ofender e defender o bairro de Setúbal com unhas e dentes. É o caso de Núbia Soares: “É importante por uma questão histórica. Sempre me considerei moradora do bairro de Setúbal. É um resgate histórico importante”.

Paula Rúbia, moradora do bairro e membro do Coletivo Setúbal (grupo que promove diversas ações de melhoria e bem-estar no bairro) contou ao PorAqui que conversou com o vereador Rodrigo Coutinho (SDD), que propôs a audiência e está à frente do projeto.

“A questão não é pacífica entre os moradores e  já ouvimos argumentos contrários à iniciativa de Setúbal virar bairro. Também falamos das vantagens caso isso ocorra, principalmente a de termos uma estatística própria que facilitaria a solicitação de políticas públicas direcionadas ao perfil de Setúbal”, relatou Paula.

Contra

As críticas contra o projeto giram em torno da questão imobiliária do bairro. Em maio de 2017, Setúbal já tinha imóveis com metro quadrado do mesmo valor de imóveis localizados nas áreas nobres de Boa Viagem, como contou a corretora Rosana Melo em conversa com o PorAqui.

“A desvalorização imobiliária será óbvia, visto que não se compara possuir um imóvel na tradicional Praia de Boa Viagem a ter em um bairro desconhecido”, comenta a moradora Amélia Mobilia.

Quem é de Setúbal já ouviu estas 5 pérolas

Há ainda quem acredite que a discussão não seja viável: “Acho que há tanta coisa mais importante para nos preocuparmos hoje… O bairro carece de segurança principalmente. Vemos os moradores fazendo ações mas não os órgãos públicos. Acho essa questão, sobre ser um bairro ou não, menor do que cuidar da segurança dos moradores”, comenta Marcelo Xavier, morador do bairro há mais de dez anos.

A polêmica discussão sobre o caso se estende ao grupo do Coletivo Setúbal no Facebook e por lá todos dão suas opiniões.

? Audiência Pública referente ao Projeto de Lei que visa tornar Setúbal um bairro
? Plenarinho da Câmara Municipal do Recife
? 09/11
⏰ das 14h às 17h



comment 1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *