O que é que o Mercado de São José tem?

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email
Leonardo Vila Nova/PorAqui

Não é Feira de Caruaru, mas nele tudo tem para vender. São 142 anos de história e uma infinidade de artigos e produtos que só vendo. Para quem começou como um comércio de frutas e verduras, hoje em dia, o Mercado de São José é praticamente um inventário vivo, colorido e pulsante da cultura popular pernambucana.

VEJA TAMBÉM:

Mercado de São José é o grande aniversariante do dia

Em seus 545 boxes, há de um tudo. É de sair com a feira completa. São vendidos artigos de renda, palha, madeira, artesanatos diversos. Armarinhos típicos de bairro, com venda de frios, laticínios e temperos também são encontrados por lá.

(Foto: Leonardo Vila Nova/PorAqui)

É na parte central do Mercado que são vendidos peixes, frutos do mar e carnes, a preços variados. É sempre bom dar aquela pechinchada. Os boxes externos são os de alimentação para “bater um bom prato”, seja para quem esticou a madrugada até de manhã ou para o almoço, e também lanches.

Artigos para turistas, como camisas, bolsas, bijuterias, adereços e acessórios diversos estão à venda para quem quer ter um pedacinho da nossa cultura como lembrança.

(Foto: Leonardo Vila Nova/PorAqui)

Imagens de santos (em especial de religiões de matriz africana), instrumentos musicais, bebidas também estão na lista generosíssima de produtos que você pode encontrar no Mercado.

Em tempos de redes sociais, Candy Crush Saga e jogos digitais, no Mercado é possível relembrar artigos do tempo da vovó e da infância à moda antiga: piões, filtros e panelas de barro, lampiões, candeeiros, “badoques”, ratoeiras, e muito mais.

(Foto: Leonardo Vila Nova/PorAqui)

Reserve um horário do dia e passe lá. De mãos vazias, com certeza, ninguém sai.

Mercado de São José
Praça Dom Vital, Bairro de São José
Segunda a sexta, das 6h às 18h
Sábado, das 6h às 12h

 



comment 1 comentário

  1. Tem muito o que aprender com outros mercados como os de São Paulo, Fortaleza, Porto Alegre é Curitiba. Esse mercado é uma miniatura do Recife. Aquela imundice de sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *