O cubano Fidélio Lago e o famoso maltado do Recife Antigo

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email
(Foto: acervo pessoal)

 

Há 4 anos o Recife Antigo ganhou mais um cantinho para apreciar o sabor de outrora. A famosa receita do maltado que encanta os recifenses desde a década de 1920, trazida pelo cubano Fidélio Lago, pode ser saboreada no café que leva o mesmo nome do criador da bebida. E o endereço é exatamente em frente ao antigo, na esquina da Rio Branco com a Marquês de Olinda.

(Foto: Rayana Eos)

Quem cuida de tudo por lá é Franco, o italiano mais recifense que eu já conheci. Ele casou com Gisela, filha do seu Antônio, antigo dono d’As Galerias e filho do famoso Fidélio Lago. Gisela já faz parte da terceira geração que carrega a receita secreta da bebida e me garantiu que foi presente do pai aos sete irmãos.

(Foto: Natália Dantas/PorAqui)

Com apenas R$ 6,00 não dá pra descobrir a receita, mas dá pra se deliciar com essa história em formato de bebida. A textura é bem interessante, lembra um pouco um milk shake, mas é mais “poroso” e o sabor é único, com um leve toque do amargor do malte.

Tomar um maltado do seu Fidélio num fim de tarde, na mesinha da calçada, é uma atividade que eu indico pra quem gosta de ouvir boas histórias. E a própria Gisela me contou que quando seu Antônio tinha saúde e ia visitá-la durante o verão italiano, eles montavam um quiosque numa praça para vender o Latte Maltado, e era o maior sucesso. Seu Antônio ficava todo orgulhoso.

(Foto: Natália Dantas/PorAqui)

E não era para menos… Eita receitinha dos meus sonhos! Viajou pelo mundo, mas juro que o sabor e a textura sem igual são a cara das tardes no Recife Antigo.

👎🏻 Corra da área interna da lanchonete quando estiverem fazendo fritura por conta do cheiro de gordura e fumaça.

👍🏻 Corra para o Fidélio Lago e tome o melhor Maltado do Recife!

Por Rayana Eos do De Colher Vem Mais


Quando três amigos apaixonados por comer (e cozinhar) se reúnem, a conversa não pode ser muito diferente de restaurantes, jantares, pratos e receitas. Não falamos de temperos ou destrinchamos a alta gastronomia, mas fazemos uma verificação empírica de como nossos restaurantes, bares e lanchonetes andam caprichando, para que você saiba os melhores pratos e as melhores casas. E lembre: de colher vem mais!

O conteúdo das colaborações não reflete necessariamente a opinião dos editores do PorAqui.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *