Musical revisita obra de Milton Nascimento neste sábado (7)

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email
Foto: Möeller & Botelho/Divulgação

Há cindo décadas uma voz emociona os corações de todo o Brasil. Nascido carioca, mas de criação mineirinha, o cantor e compositor Milton Nascimento completa 50 anos de estrada musical. Em homenagem à data redonda, o musical Milton Nascimento – Nada Será como Antes vem percorrendo o País para celebrar sua obra. Neste sábado (7) será a vez do Recife conferir o espetáculo, gratuitamente, às 19h, no Cais da Alfândega, Bairro do Recife.

Desde 2012, o musical segue em cartaz Brasil afora, e já atingiu a marca de mais de 400 mil espectadores. Pela primeira vez, a capital pernambucana recebe o espetáculo, que foca na vasta obra de Milton, ou “Bituca”, como é conhecido entre os mais chegados.

(Foto: Möeller & Botelho/Divulgação)

Com direção de Charles Möeller & Claudio Botelho, treze artistas – atores e músicos – dão vida a uma obra que atravessa gerações, e que já versou por questões que tocam qualquer alma humana: amor, amizade, criação artística, negritude, brasilidade e solidão.

Um pedacinho de Minas vem junto com o musical, no cenário concebido por Rogério Falcão, que apresenta traços de uma tradicional casa mineira. O figurino, feito por Charles Möeller, dá um ar de revisitação do tempo, como se nos apresentasse reminiscências do passado. “A ideia maior do musical é colocar os atores como se fizessem parte de um grupo antigo, uma espécie de ‘clube da esquina’ que ficou esquecido no interior”, explica Möeller.

O roteiro do espetáculo é dividido nas quatro estações do ano, com músicas que tragam a atmosfera de cada uma delas: Bola de Meia, Bola de Gude, Aqui é o País do Futebol são algumas das que compõem o Verão; A Cigarra, Um Girassol da Cor do seu Cabelo e Nuvem Cigana, a Primavera. O Outono segue com canções como Cais, Caçador de Mim, Encontros e Despedidas e Faca Amolada; e o Inverno nos trás, entre outras, Nada Será como Antes e O que foi Feito Dever.

SERVIÇO
Milton Nascimento – Nada Será como Antes
Sábado (7), às 19h
Cais da Alfândega, s/n – Bairro do Recife
Acesso gratuito | 2.000 lugares (cadeiras)
Área reservada para pessoas com deficiência



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *