Batalha da Escadaria: duelo de rimas e improvisos no Centro

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email
Foto: Ramon Ribeiro

Já é de lei: toda primeira e terceira sexta-feira do mês, o encontro da Rua do Hospício com a Av. Conde da Boa Vista se torna uma arena de batalha, onde quem ganha é a rima e o improviso. É a Batalha da Escadaria, evento que surgiu em 2008 e, desde então, vem fortalecendo a cena hip hop do Recife e influenciando o surgimento de novos MC’s.

É na “Escadaria da Cattan” que os MC’s e simpatizantes do rap se reúnem para duelar através da palavra e do ritmo. O lugar é tradicional ponto de encontro de diversos movimentos urbanos: o pessoal do rock, do rap, skatitas, ativistas da bike.

“Foi uma das primeiras batalhas de MC’s do Norte e Nordeste”, diz Luiz Carlos Ferrer, o Du, um dos criadores da Batalha da Escadaria. Segundo ele, o evento foi inspirado em outros movimentos semelhantes que já aconteciam no Brasil, como a Batalha do Real, no Rio de Janeiro, e a Rinha de MC’s, em São Paulo.

(Foto: Fernando Gomes)

Segundo Du, há nove anos ininterruptos a Batalha da Escadaria vem acontecendo, sem nunca ter parado. “É a batalha de MC’s mais atuantes do país. Algumas param por alguns meses, por um ano. A nossa nunca parou”, diz ele, que adianta a intenção de torná-la semanal, a partir de 2018.

Du também comenta sobre a mixtape lançada pela Batalha da Escadaria. “É a primeira batalha do mundo a lançar um disco. Ainda virtual, mas estamos estudando a proposta de lançá-lo em vinil”. Confere aí:

A hora do duelo

Nesta sexta (6), acontece mais uma edição da Batalha da Escadaria, que começa sempre às 20h. É só chegar lá e conferir. “A cada edição, a gente sorteia 16 MC’s, para formar oito duplas”, explica Du.

E aí começa a batalha, numa espécie de “mata-mata”: os MC’s vão duelando entre si, na base das improvisações no rap. Quem se sair melhor, segue adiante, até que se chegue a uma dupla final. “Quem escolhe o melhor de cada batalha é o público que frequenta e já entende”, diz.

Os vencedores de cada edição vão pontuando e se classificando num ranking, que serve para selecionar o MC (ou MC’s) escolhido(s) para participar de batalhas em outros estados e, até mesmo, de torneios nacionais. “As batalhas fazem conexões entre si. Recentemente, o Tai MC foi participar da Master Brasil, no Rio de Janeiro, em que a premiação foi um carro 0 km”.

(Foto: Reprodução)

Para Du, a Batalha da Escadaria vem fortalecendo, e muito, a cena hip hop no estado. “Teve uma evolução tremenda. Muita gente que chegou lá e nem era MC, hoje já está tocando em vários festivais, lançando CDs, circulando o Brasil todo”.

No próximo dia 14 de outubro, acontecerá uma seletiva regional da batalha de MCs. Em disputa, representantes de cinco cidades: Aracaju (SE), Maceió (AL), Natal (RN) e João Pessoa (PB), além de MC’s pernambucanos. Será às 20h, na Galeria Arvoredo (Rua Gervásio Pires, 436 – Boa Vista). A entrada custará R$ 5.

O vencedor desta etapa irá participar do torneio nacional, o Duelo de MC’s, que acontecerá em Belo Horizonte (MG), no dia 14 de novembro.

Coquetel Molotov divulga programação completa da edição 2017

A Batalha Escadaria é também uma das atrações do festival No Ar: Coquetel Molotov. No dia 21 de outubro, eles marcarão presença no Caxangá Country Golf Club, na Várzea, onde acontecerá o evento. “Vamos com um grupo de MC’s já selecionado, porque é um outro formato, de festival, com tempo certo”.

SERVIÇO
Batalha da Escadaria
Sexta (6), às 20h
Escadaria da Cattan (encontro da Rua dos Hospício com a Avenida Conde da Boa Vista)
Acesso gratuito



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *