Campanha pede socorro por igreja secular em Olinda

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email
foto: Diego Nigro/JC Imagem

Por Amanda Rainheri, do JC
amanda_rainheri@hotmail.com

Na fachada da Igreja Matriz de São Pedro Mártir de Verona, em Olinda, o recado é claro: “Já esperamos muito”. O desabafo está estampado em um banner, que anuncia a campanha em prol da edificação secular, interditada há dois anos pela Defesa Civil do município.

Há cinco anos, a igreja agoniza em pleno bairro do Carmo, no Sítio Histórico da cidade. A restauração está prevista no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) das Cidades Históricas, mas a verba nunca apareceu. Nesta quarta-feira (6), um ato simbólico marca o início da mobilização para custear o conserto do telhado, que possibilitaria, ao menos, a reabertura do templo.

O protesto acontece durante a cerimônia de encerramento da Semana Missionária no Vicariato Olinda e das comemorações dos 430 anos de criação da Paróquia São Pedro Mártir de Verona, a mais antiga do município.

Às 18h30, fiéis se reunirão na Praça Laura Nigro, na Ribeira, de onde seguirão, em procissão, até a igreja. A santa missa será celebrada em frente ao templo interditado. Ao final, um grande abraço lembrará a importância da igreja-mãe para os paroquianos.

“É um grito de socorro. O projeto está pronto há cinco anos e já está nas mãos do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), em Brasília. Essa celebração é uma maneira de realizar um apelo público para tocar as autoridades”, explica o monsenhor José Albérico Bezerra de Almeida, pároco da igreja.

Segundo ele, a intervenção foi orçada em R$ 1,9 milhão na época em que o prédio foi vistoriado. Enquanto o dinheiro não chega, a esperança é arrecadar parte do valor, ainda não especificado, para o reparo do telhado. Em 2015, a prefeitura proibiu celebrações no prédio, sob alegação de que o teto, avariado, apresentava risco de desabamento.

O paliativo permitiria a reabertura do templo para missas e outros eventos. No entanto, as necessidades são muitas. “Além do telhado, a igreja precisa de reparos nas instalações elétricas e de banheiros, por exemplo”, pontua o pároco.

Erguida no início do século 19, a Igreja de São Pedro Mártir de Verona se tornou matriz da paróquia há 90 anos. “É a única no Brasil a homenagear esse santo. No mundo, só conheço outras duas, na Itália. A devoção ao mártir foi trazida a Pernambuco pelo donatário Duarte Coelho (fundador de Olinda), no século 16 ”, destaca.

Resposta

Em nota, o Iphan informou que a obra está em estágio de ação preparatória, que consiste na análise orçamentária do projeto. O órgão estaria aguardando ajustes no plano e, por isso, não há previsão para o início da reforma. No site do PAC, o valor do investimento não foi declarado, em razão da possibilidade de uso do Regime Diferenciado de Contratação (RDC), modalidade que prevê antecipação do processo licitatório.

Para ajudar a paróquia é possível doar através da conta-poupança da paróquia, no Bradesco (agência 1599-7, poupança 34827-7, CNPJ 01.709.576/0001-95).



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *