De Sabiá Sensível a Femi Temowo: sábados de agosto com música boa no MEPE

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email
Foto: Femi Temowo/reprodução Internet

Você sabia que, logo ali na Av. Rui Barbosa, mais precisamente no Museu do Estado de Pernambuco (MEPE), nas Graças, na Zona Norte do Recife, acontecem shows de primeira todos os sábados e, o melhor, no precinho? Pois é! O projeto do Santander Ouvindo e Fazendo Música no Museu arma um palco nos jardim do palacete do século 19 todo fim de semana, sempre às 17h, e com entradas a R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia).

A programação musical de agosto está particularmente especial, com atrações da terrinha e também internacionais. A agenda começa no dia 5, com o Henrique Albino Trio, que traz sax, bateria e tuba. No segundo sábado, dia 12, a Sabiá Sensível faz show cheio de experimentalismo. Um dos grandes nomes da guitarra na atualidade, Femi Temowo, que já tocou até com Amy Winehouse, se apresenta no dia 19. Fecha o mês a eletrizante banda canadense Shuffle Demons, no dia 26.

Henrique Albino Trio – Olinda/PE (05/08)
Henrique Albino é uma espécie de “engenheiro genético musical”. O trio é formando por Hugo Medeiros na bateria e Alex Santana na tuba. Sob responsabilidade de Henrique estão os saxes barítono e tenor e a flauta transversa.

Sabiá Sensível – Recife/PE (12/08)
A banda Sabiá Sensível completa 10 anos de existência em 2017. O grupo é considerado por alguns críticos como neo-tropicalista e pós-mangue. Mas o que Anaíra Mahin, Aninha Martins, Ênio Borba, Germano Rabello, Hugo Coutinho, Iezu Kaeru e Vinícius Paes levam para o palco mesmo é uma música dançante, experimentalista, que dá vontade de cantar junto.

Femi Temowo – Nigéria (19/08)
Guitarrista nigeriano, Femi já tocou até com Amy Winehouse. Traz uma fusão da música do oeste africano, de pioneiros como Fela Kuti e Sunny Ade, com o jazz de Charlie Parker, Miles Davis e Wes Montgomery. É um dos grandes instrumentistas da atualidade.

Shuffle Demons – Canadá (26/08)
A banda fecha a programação de agosto mostrando toda a ginga e malemolência dos irreverentes canadenses. Fazem divertidas performances a cada apresentação e costumam atrair multidões. Têm carreira internacional: já passaram por México, Índia, China, Japão, Tailândia, Coreia do Sul, Austrália, Nova Zelândia, Aruba e Cuba.

Serviço:

Ouvindo e Fazendo Música no Museu
Museu do Estado de Pernambuco (Av. Rui Barbosa, 960, Graças)
Sábado (5), às 17h
R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia) | entrada gratuita para clientes e funcionários Santander
Informações: (81) 3184-3174



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *