Imóveis de 5 bairros da Zona Norte entre os que mais desvalorizaram

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email

Recente pesquisa DMI-Viva Real (Dados do Mercado Imobiliário) mostra cinco bairros da Zona Norte do Recife como os que mais desvalorizaram no mercado recifense. Enquanto a Caxangá foi a região que mais valorizou no mês de agosto, Apipucos, Encruzilhada, Torreão, Aflitos e Graças tiveram as maiores quedas do preço por metro quadrado nas vendas neste mesmo período.

Se a notícia é ruim para os proprietários de imóveis, pode ser vista também positivamente para quem tem intenção de adquirir uma casa ou apartamento. Diretor da Gavôa Negócios Imobiliários, Fábio Pessoa, conta que “está notando um aumento da violência por ali. Meu escritório era ali em Campo Grande, saí depois de três arrombamentos e o locatário foi arrombado ontem”, disse ela na terça-feira (12).

Foto: Bernardo Soares/JC Imagem

Fábio Pessoa acredita também que alguns bairros da região ainda tem muitas casas, com a saída dos proprietários em busca de mais segurança e de preços mais baixos em apartamentos acabou gerando uma ampla oferta de vendas.

O corretor, no entanto, vê também pontos positivos na região. Ele lembra que antes havia muita discriminação com os imóveis que ficam no lado da Encruzilhada da Avenida Norte, mas hoje há prédios novos de construtoras renomadas naquela região entre o Rosarinho e o Mercado da Encruzilhada, especialmente nas proximidades da Santos Dumont.

Campo Grande: assalto no Rio Doce/CDU acaba com apreensão de adolescentes

comment 1 comentário

  1. A região da Encruzilhada é ótima, tem vários serviços e um excelente mercado, já o bairro de Campo Grande eu falo com tristeza, foi o bairro que nasci e vivi até os 22 anos, voltei lá e só vi degradação e medo de assaltos, um bairro com casas lindas e antigas, mas sempre foi meio apagado e tinha uma dependência muito forte da encruzilhada, Campo Grande nunca foi forte em termos de serviços, não tinha mercado, feira pública, banco nem correios, se rosolvia tudo na Encruzilhada, não voltaria a morar lá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *