Pescadores e moradores de Casa Forte se juntam para limpar o Capibaribe

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email
Foto: Rafael Santos/divulgação

A próxima quinta-feira (31) será um dia de conscientização e mobilização ambiental em Casa Forte, Zona Norte do Recife. A ONG Recapibaribe, que tem sua sede no Capibar, vai promover a 9ª edição do evento Há Gosto pelo Capibaribe, que reunirá cerca de 50 pescadores, com seus barcos, para fazer a limpeza dos resíduos sólidos despejados no Rio Capibaribe.

O projeto é realizado anualmente há 9 anos pela ONG Recapibaribe, que atua desde 1994 na preservação do Rio Capibaribe, trabalhando incansavelmente com ações de planejamento, manutenção, controle e implementação de projetos permanentes para a recuperação do rio.

LEIA TAMBÉM:

Um barquinho escondido que atravessa o Capibaribe por R$ 1 

Comunidade do Poço: conheça a vizinhança escondida à beira do Capibaribe

Todos os barqueiros participantes integram colônias de pescadores locais que sobrevivem da pesca no rio. A entrada para o evento é gratuita e o público interessado em participar da limpeza com os pescadores pode adquirir a camisa do evento no valor de R$ 25. A verba será revertida para ações ambientais da ONG Recapibaribe e ajuda de custo aos pescadores participantes.

Evento costuma reunir, anualmente, pescadores, escolas, empresários e comunidade em geral – Foto: divulgação


O evento é marcado por uma Gincana Ambiental entre os pescadores participantes. Aquele que
 retirar a maior quantidade de lixo ganha uma premiação em dinheiro, no valor de R$ 300. Na última edição, a maior quantidade de lixo coletada por um pescador foi de 528 quilos, tirados com as próprias mãos.

Também haverá a distribuição de cestas básicas e ajuda de custo de R$ 80 para todos os participantes da gincana, que totalizam cerca de 60 pescadores. A programação conta ainda com café da manhã, recepção de alunos de escolas públicas, roda de diálogos sobre preservação ambiental e apresentações musicais.

Foto: divulgação


De acordo com Socorro Catanhêde, coordenadora da ONG Recapibaribe, na última edição, foi recolhido um total de 4 toneladas e 136 quilos de lixo num percurso de 8 quilômetros, que durou quatro horas e meia. Os barcos partem do Capibar, em Casa Forte, e vão até a altura do Sport Clube do Recife, na Ilha do Retiro, Zona Oeste. A previsão deste ano é que sejam coletados 5 toneladas de lixo.

O Há Gosto pelo Capibaribe é realizado de forma independente e conta com uma rede de parcerias para poder acontecer. Para o café da manhã, por exemplo, a ONG recebe doações de padarias do bairro e de toda a Zona Norte. Este ano, também foi realizada um campanha de arrecadação online para custear os gastos do evento, mas que não teve a meta atingida.

“Ainda estamos tentando conseguir as cestas básicas para todos os pescadores. Atualmente só temos 25 cestas para quase 60 pescadores”, adianta Socorro, que aguarda mais doações até o dia do evento.

Serviço
Há Gosto pelo Capibaribe
Quinta-feira (31), a partir das 7h
Capibar (Rua Tapacurá, n° 101, Casa Forte)



comment 1 comentário

  1. A Área por tras das cocheiras do Poço da Panela , acredito ser a mais Críticaentre o campo de abdias e o local onde havia a travessia de barco para o Cordeiro, bem no meio da Comunidade do Poço da Panela Propriamente Dita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *