Comunidade do Poço: conheça a vizinhança escondida à beira do Capibaribe

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email

Para entrar na comunidade do Poço da Panela, na Zona Norte do Recife, há de se passar por uma rua estreita, entre casas de primeiro andar acopladas, que desemboca no manguezal na beira do Rio Capibaribe. Ali vivem cerca de mil pessoas, segundo o assíduo frequentador e antigo morador local, o escritor e jornalista Samarone Lima.

Foi ele quem levou o PorAqui para um passeio de apresentação pela comunidade. "Sempre venho. Aqui é o meu lugar", diz o jornalista que morou na área de 2000 até 2008. Ao todo, segundo Samarone, três famílias com parentescos entre si originaram as habitações na comunidade.

(foto: Gabriela Belém/PorAqui)

Na Rua Beira Rio, há a Biblioteca do Poço, o campinho de Seu Abdias e a vista pro rio. Muito se assemelha à Casa Forte rural ainda do fim do século passado. Cavalos, galinhas, cachorros passeiam livremente por ali. E o clima de cidade do interior se faz presente em cada bate-papo entre os moradores, que se reúnem ou param no meio da rua pra conversar.

(foto: Gabriela Belém/PorAqui)

Na década de 50, muitas famílias passaram a construir suas casas perto do rio, que, por muitos anos, serviu como fonte de renda e alimentação. A abundância de peixe, camarão e crustáceos favoreceu, na época, a atividade da pesca – hoje bem mais escassa. 

Além da pesca, muitos sobreviviam com a retirada de areia do leito do Capibaribe, usado também como transporte de pessoas.

(foto: Gabriela Belém/PorAqui)

De acordo com ele, conhecedor da área e amigo dos moradores, é uma comunidade pacífica. "Aqui dentro, não tem essa coisa de violência. Em 2017, não tenho notícias de assassinatos aqui. Não existe boca de fumo, por exemplo", explica.

Mas problemas ambientais, como lixo acumulado na beira do rio, existem, bem como problemas sanitários, como fossas estouradas.

(foto: Gabriela Belém/PorAqui)

A coleta de lixo chega ao local, segundo os moradores, mas é nítida a falta de cuidado com o bem público e ambiental justo nas mediações das encostas repletas de manguezais, nessa vizinhança escondida na beira do Capibaribe.


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Para baixar o aplicativo: Android iOS

Sugestões e colaborações: casaforte@poraqui.news ou (81) 9.8173.9108

comment 2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *