La Belle de Jour, a moça bonita da praia de Boa Viagem, fez a escolha errada

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email
Foto: Reprodução/Internet

A nossa prosa de hoje, que sempre será poética, apesar de crônica, abordará um tema bem clichê. Sabe aquela ideia desgastada, cansada, irreproduzível, pois não gera mais frutos e até irrita? É mais ou menos por aí que vamos navegar, o lugar comum.

Mas vamos falar também de toda a mentira que essa expressão carrega, pois não existe o comum, existe é a acomodação e o medo de se reinventar e reinventar a perspectiva sob a qual enxergamos as coisas. Hoje vamos falar do lugar por onde caminhou uma moça bonita no meio da tarde, num domingo azul como este de hoje, por onde caminhou La Belle de Jour.

A musa de Alceu certamente era estupenda, passei toda uma adolescência apaixonado por ela graças à radiola de meu pai, mas ela nunca foi o elemento principal da sua música. Jamais terá sido a bela da tarde, pois infelizmente a moça fez uma escolha errada que viria a minar sua preponderância estética eternamente: ela escolheu caminhar na Praia de Boa Viagem que é infinitamente mais bela do que ela.

Você pode ter deixado de frequentar esse lugar, ou nunca ter frequentado, e La Belle de Jour pode ter sido desconvidada do seu repertório musical, mas nosso maior parque público continua fazendo o que a natureza faz de melhor, resistir e lembrar aos humanos, ao menos aqueles que sentem-se algo à parte, o quanto somos menores.

Não adianta morar alto, não adianta olhar de cima e fazer birra em forma de sombra, não adianta optar por Muro Alto, pois Boa Viagem estará sempre nos observando com a sabedoria de quem já foi a bola da vez, mas também nunca perdeu a majestade.

O que meu médico receitou

Ela é como aqueles remédios que nossa avó costumava receitar, tipo cerveja preta para machucado, sal grosso para mau olhado ou vitamina C para qualquer pigarro. Com a vantagem de ser tudo num só lugar, porém muito melhor do que “o tudo num só lugar” do shopping ou do argumento de venda do condomínio residencial da vez, pois a Praia de Boa Viagem é um centro de resoluções de problemas das dores da alma e tudo mais que aflige o âmago da condição humana.

Está se sentindo só? Dá um pulo lá. Está se sentindo cansado? Alguns minutos de contemplação e água de coco vão solucionar. Quer meditar? Tem grupo que se encontra lá em época de lua cheia e lhe ajudará a meditar gratuitamente.

Quer diminuir o colesterol? Não há lugar melhor no mundo para fazer exercício físico, eu garanto. Encontrar o amor da vida? Acredite, ele está lá neste exato momento, corra!

Foi assim minha vida inteira, foi lá que curei um chute na bunda bem dado que levei da namorada. Foi lá que amenizei uma nota ruim de uma prova da escola. Ainda tive a vantagem de poder usar a água, que a natureza reivindicou só para si justamente, então ainda guardo a memória de, protegido pelo peito do meu pai, ter deslizado junto com ele numa prancha de body board.

Ali aprendi que não levo nenhuma vocação para jogar bola, que murro na vida real dói um bocado e que essas duas coisas andam sempre juntas. Durante as férias também agendava encontros muito bem intencionados por lá, na época com ajuda do Mirc, tataravô do WhatsApp.

Para não ficar parecendo que essa é uma praia do passado e só soluciona saudosismo, outro dia desses tive um problema profissional grave, daqueles cabeludos mesmo, sabe o que curou? Trinta minutos de conversa com o mar e três mergulhos imprudentes.

Um amigo meu estava com princípio de diabetes, o que curou? O calçadão em doses homeopáticas. Eu não aguentava mais o trânsito, solução? Ciclovia com vista gratuita para o Atlântico. Meu filho estava com problemas respiratórios, morávamos em outra cidade, qual foi a recomendação médica que o curou em definitivo? Volte para perto da Praia de Boa Viagem.

É por isso que, apesar de não saber exatamente o que aquela bela moça fazia naquela tarde de domingo, tenho certeza que ela não era La Belle de Jour.

Diego Garcez é sobretudo poeta, mas encontrou na crônica uma forma de diálogo mais palatável para o mundo das pernas aceleradas. É formado em relações internacionais, empreendedor e entusiasta do Porto Digital, corredor nas horas vagas e pai em tempo absolutamente integral.

 



comment 17 comentários

  1. Que belo texto, lindo descritivo e um doce uso das palavras, embora eu seja baiano, me senti por inteiro na Praia de Boa Viagem...logo se vê porque Alceu Valença teve essa inspiração, de um verdadeiro amor platônico!!! Parabéns ao autor!!!
  2. Lindas palavras,apesar de estar longe de boa viagem,acabei de passear por essa praia, que so tenho maravilhosas lembranças .Saudades da minha terra?
  3. Saudades!!! Estive lá e senti na pele a bela da tarde do domingo azullll....Aquele lugar inspura romance, poesia, graças a Alceu V.
  4. Sabe aquele passeio que você faz com suas lembrancas? Foi o que aconteceu quando li seu texto. Lindo, sensível, poético, sincero e muito familiar. A sensação é que você conseguiu mostrar mais beleza do que a praia de boa viagem já tem, se é que isso é possivel.! Em um mundo de tantas omissões e indiferença senti, sinceramente, vontade de ser sua amiga. Parabéns mais uma vez pelas palavras que acariciam o coração.
  5. Coisa linda. Embora foque na beleza da Praia em detrimento da bela da tarde. Eu amei! Minha filha se chama Labelle.
  6. Realmente a praia de Boa viagem inspira renovação,reflexão da alma, mudança de vida,contato com o majestoso Atlântico,mas nossa bela praia pede socorro e pode também ser muito perigosa. Belo refúgio ameaçado por ladrões que se espreitam pelo calçadão e pelas vielas e becos próximos a praia de Boa viagem,sem contar com a sujeira,abandono pelo.poder público,ponderando ainda o velho problema de ataques de tubarões,que afugenta os turistas. Nossa praia pede socorro.
  7. Bela é verdadeira crônica! Já tive a oportunidade de visitá-la e é realmente como está descrita! Parabéns! ?????
  8. Excelente texto. Consegui me enxergar lá, ainda que não conheça pessoalmente
  9. Que texto lindo... realmente Recife tem uma bela orla... No carnaval eu retornarei para desfrutar das belezas e hospitalidade! Viva Recife... Viva Alceu... Viva essa bela mulher que representa a nós todas"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *