Famílias da Comunidade Pocotó pedem negociação por moradia digna

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email

As cerca de 12 famílias que são alvo de reintegração de posse na Comunidade Pocotó, em Boa Viagem, Zona Sul do Recife, tentam negociar com a Prefeitura do Recife para que a desocupação da área, marcada para esta quinta-feira (14), seja suspensa. No entanto, nenhum encontro foi marcado ainda.

Muros e barracos ganham colorido do grafite no Pina

“Como a Prefeitura é a titular da ação de reintegração de posse, ela pode reverter isso”, explica a advogada do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, Ana Cecília Gomes. “Agora caso a gente não consiga manter as famílias onde estão, a gente vai tentar viabilizar algum terreno próximo, para que as famílias não tenham que se mudar para longe, já que a maioria e trabalha no bairro”, comenta.

A luta por moradia digna tem movimentado várias comunidades nos bairros do Pina e de Boa Viagem, como a Sítio dos Pescadores, que vem cobrando junto à Prefeitura a construção de um conjunto habitacional no terreno do antigo Aeroclube, no Pina.

Em reunião realizada na última segunda-feira (11), os moradores decidiram que não oferecerão resistência à execução da ordem de despejo, que deverá acontecer na quinta (14). “Nós só queremos negociar. A Prefeitura diz que as famílias estão vivendo em situação de risco, então nós vamos pleitear moradia digna para eles, porque não adianta tirar e não dar um local para eles construírem suas casas”, explica Gomes.

A incerteza amedronta as famílias desde abril, e, no último dia 1º, a desocupação imediata foi determinada pela 3ª Vara da Fazenda Pública da Capital a pedido da Prefeitura. A entrega da ordem de despejo, na última segunda (11), foi seguida de ameaça de uso da força policial, caso as famílias não queiram sair, de acordo com a moradora Juliana Rodrigues.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *