Famílias da Comunidade Pocotó pedem negociação por moradia digna

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email
Foto: reprodução/Youtube

As cerca de 12 famílias que são alvo de reintegração de posse na Comunidade Pocotó, em Boa Viagem, Zona Sul do Recife, tentam negociar com a Prefeitura do Recife para que a desocupação da área, marcada para esta quinta-feira (14), seja suspensa. No entanto, nenhum encontro foi marcado ainda.

Muros e barracos ganham colorido do grafite no Pina

“Como a Prefeitura é a titular da ação de reintegração de posse, ela pode reverter isso”, explica a advogada do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, Ana Cecília Gomes. “Agora caso a gente não consiga manter as famílias onde estão, a gente vai tentar viabilizar algum terreno próximo, para que as famílias não tenham que se mudar para longe, já que a maioria e trabalha no bairro”, comenta.

A luta por moradia digna tem movimentado várias comunidades nos bairros do Pina e de Boa Viagem, como a Sítio dos Pescadores, que vem cobrando junto à Prefeitura a construção de um conjunto habitacional no terreno do antigo Aeroclube, no Pina.

Em reunião realizada na última segunda-feira (11), os moradores decidiram que não oferecerão resistência à execução da ordem de despejo, que deverá acontecer na quinta (14). “Nós só queremos negociar. A Prefeitura diz que as famílias estão vivendo em situação de risco, então nós vamos pleitear moradia digna para eles, porque não adianta tirar e não dar um local para eles construírem suas casas”, explica Gomes.

A incerteza amedronta as famílias desde abril, e, no último dia 1º, a desocupação imediata foi determinada pela 3ª Vara da Fazenda Pública da Capital a pedido da Prefeitura. A entrega da ordem de despejo, na última segunda (11), foi seguida de ameaça de uso da força policial, caso as famílias não queiram sair, de acordo com a moradora Juliana Rodrigues.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *