Náutico discute criação de bares na Rua Manuel de Carvalho

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email
Foto: JCImagem

A Comissão Paritária que está responsável pela reforma dos Aflitos teve uma reunião inicial e voltará nesta semana a se encontrar com representantes da Prefeitura do Recife para apresentar o projeto de reforma do estádio, para que o time volte a atuar lá no primeiro semestre de 2018. Entre as ideias, está a derrubada do muro da Rua Manuel de Carvalho e criação de bares.

“A ideia é derrubar, fazer alguns bares, movimentar a via que, atualmente, mesmo sendo em um bairro nobre é muito perigosa”, conta o presidente da Comissão Paritária Luis Filipe Batista.

LEIA TAMBÉM

Novo presidente do Náutico promete volta aos Aflitos

Campanha para arrecadar gramado do Eládio de Barros Carvalho

A Rua Manuel de Carvalho tradicionalmente era a entrada das torcidas visitantes no Estádio dos Aflitos. O Náutico já aluga outros espaços da sede para empreendimentos como o Delta Café da Avenida Rosa e Silva, aproveitando o potencial comercial existente na localização do clube.

“Queremos a Prefeitura do nosso lado para mostrar que o estádio é um equipamento do bairro, que faz parte dele”, explica o presidente da Comissão Paritária. A empresa Z Arquitetura e Consultoria, do arquiteto Múcio Jucá, será responsável pelo projeto de recuperação do Estádio Eládio de Barros Carvalho.

O que os moradores dos Aflitos acham da abertura de novos bares na Rua Manuel de Carvalho e da volta dos jogos do time alvirrubro para os Aflitos? Deixem suas opiniões nos comentários.



comment 6 comentários

  1. Acho muito difícil dá certo pois paixão de time de futebol não deve ser mexida e se tornaria uns bares de alvi-rubros e com a sustentação se tornaria difícil. Isso acontece em qualquer lugar.
  2. Boa idéia. Precisa ser realmente ser feito um estudo de viabilidade. Pois, de uma ideia boa sem bases pode se tornar um grande fracasso se não for feito conforme o publico alvo espera. Um dos pontos seria a questão de estacionamentos. Trata-se de uma via estreita e que isso iria afetar bastante, fazendo com o que pessoas procurem opções com mais conforto e segurança para deixar seu veiculo.
  3. Acho bastante moderna essa forma de ver o estádio, quanto mais for feito para o inserir ao bairro melhor, aproveitando os espaços ociosos com salas para escritórios, consultórios, lojas. A renda que entrar já ajuda a manter o estádio. Por que não? Na Europa não é assim! Ver o espaço como uma oportunidade de gerar receita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *