Estúdio Boca 48 recebeu gerações da música pernambucana

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email
Fotos: Divulgação/Estúdio Boca 48

Músico experiente, Márcio Alencar, está à frente do Estúdio Boca 48, no Espinheiro. Criado em 1996, o espaço recebeu ensaios e gravações de bandas de diversas gerações e recentemente passou por um “banho de loja”, que deixou o espaço com um visual renovado.

O segredo para resistir tanto tempo?  O músico/empresário explica que além de ter investido em equipamentos resistentes e de qualidade, conseguiu montar a sala nos fundos de uma casa da sua família. Conhecido como Boca, ele lembra que já ganhou muito dinheiro com o negócio, mas com o aumento da concorrência conseguiu se manter também pelos custos baixos.

Rap de Vitrine faz um ano e comemora com festival na Rua da Hora

Perguntado sobre quem já tocou por lá, Márcio lembra que os músicos da Mombojó ensaiavam no Boca 48 desde quando a banda ainda se chamava Play Damião. Recentemente escalado para o Rock In Rio, Johnny Hooker gravou seu primeiro EP por lá, além de bandas mais antigas como Volver, Mellotrons e o Expresso 4 Oito, que tinha Márcio entre seus integrantes.

Além desse pessoal da cena mais rockeira, bandas como a Brucelose gravaram no estúdio. “Eles estacionaram o ônibus aqui na frente e passaram três dias por aqui”, conta o músico. Ele movimenta também o espaço gravando os jingles e spots da empresa que divide com Leo D, a Moringa, e tem como parceiro nas gravações o técnico de som Paulo Germano.

Como músico, Márcio fez parte da banda do programa Amor e Sexo, de Fernanda Lima. No período que morou no Rio, fez parte ainda da banda de Leo Jaime, Oswaldo Montenegro, Biquini Cavadão e Paula Toller.

Estúdio Boca 48
Rua 48, 922, Espinheiro
Fone: (081) 98822-5361

Músicas de Sexta: um esquenta no Ursa Bar e Comedoria



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *