Almoce bem na Rua da Hora gastando até R$ 20

Whatsapp Facebook Twitter Linkedin Email
Entre self services sem balança e pratos executivos, confira opções fartas e baratas na rua da Hora, coração do Espinheiro (Fotos: Mariana Mesquita)

O Espinheiro possui opções gastronômicas para todos os gostos e bolsos. E o PorAqui traz para você quatro sugestões de lugares onde almoçar bem na Rua da Hora, gastando até vinte reais.

Nesta empreitada, a gente contou com a ajuda do publicitário Kevin Miguel, que trabalha numa empresa também localizada na Rua da Hora e adora aproveitar a diversidade de restaurantes existentes na região. “Quando o salário sai, reservo um dia para ir a um japonês ou outra opção mais cara. Mas no dia a dia, frequento mesmo é os mais populares, que têm um custo-benefício muito bom”, destaca.

Ta San Yuen: sinônimo de comida chinesa e da Rua 48

Casa acolhedora é decorada com elementos da cultura nordestina. Nos fins de semana, há shows de samba de raiz e forró pé de serra

Zefinha

Funciona há dois anos e já se chamou “Dona Zefinha”. O proprietário Adisio Teodoro explica que o preço diferenciado busca atrair o público de trabalhadores da região. O self service sem balança, no qual a pessoa pode se servir livremente, tem foco na comida regional e é o mais barato de nossa lista: R$ 13,90.

Além do self service, o Zefinha oferece pratos executivos de preparo rápido, os chamados “avexados”, que custam entre R$ 9,90 (espaguete ou penne à bolonhesa) até R$ 19,90 (filé bovino). Entre os “avexados” também há espaço para estrogonofe de frango (R$ 10,90), bode (R$ 17,90) e carne de sol (R$ 17,90), entre outras opções. Quem almoça no Zefinha paga apenas mais R$ 2 por uma garrafinha de refrigerante de 250 ml (coca, pepsi ou guaraná). E para fidelizar os clientes, a cada dez refeições registradas no cartão da casa, pode-se comer uma de graça.

O self service e os “avexados” são disponibilizados de segunda a sexta, mas o Zefinha também funciona aos fins de semana, quando trabalha apenas com cardápio à la carte. Aos sábados, por exemplo, a feijoada para duas pessoas sai a R$ 34,90 e há shows de samba de raiz e forró pé de serra que entram noite adentro. O espaço é agradável, colorido e cheio de atrações culturais. “Servimos comida nordestina, farta, boa. Até o vinho que servimos vem de Petrolina. E abrimos de domingo a domingo”, resume Adisio.

Rua da Hora, 348, Espinheiro
Fone: (081) 4102.7070

Viela Bar e Restaurante

Quem vai pela primeira vez ao restaurante, toma um susto com suas dimensões. A entrada é um corredor estreito, que lembra um beco ou viela e deu nome à empresa. Quase passa despercebido, espremido entre a agência da Caixa Econômica e uma loja de roupas femininas. Porém, quem entra no Viela se depara com um salão bem amplo, que comporta mais de duzentas pessoas.

Bastante procurado, o restaurante existe desde 2015 e concorre diretamente com o Zefinha.  Funciona apenas de segunda a sexta. O self service sem balança sai por R$ 14,90 e há também a possibilidade de comprar comida a peso: o quilo sai a R$ 31,99. Quando o prato pesa mais de R$ 10, ou quando se almoça sem balança, o cliente tem direito a um copo de suco grátis.

Segundo a proprietária, Glória Freire, todos os dias é servida uma grande variedade de saladas e pelo menos cinco opções de carnes. Há sempre peixe, frango e carne bovina. “Temos bacalhau ao forno diariamente, bobó de camarão nas quartas e sextas, galinha à cabidela nas quartas e caldeirada nas quintas”, enumera.

Rua da Hora, 399, Espinheiro
Fone: (081) 3040-2465

Amarello Manga

O restaurante funciona há dez anos, e está localizado quase na esquina com a Rua Barão de Itamaracá. Colorido, aconchegante e climatizado, o Amarello Manga oferece um self service normal (que sai por R$ 43,99 o quilo), mas nos últimos tempos também resolveu investir na opção sem balança (que custa R$ 19,90).  O restaurante tem um cartão de fidelidade e a cada dez refeições, uma sai de graça.

Mais caro que os demais integrantes de nossa lista, ainda assim o Amarello Manga vale uma visita pela variedade dos pratos. Entre outras opções, lá servem sushi nas terças e quintas, frutos do mar nas quintas, e buchada e feijoada nas sextas. Ele só não abre aos sábados, mas aos domingos traz lagosta e feijoada em seu bufê.

Rua da Hora, 255, Espinheiro
Fone: (O81) 3426.5751

Sinhá Joana

O restaurante tem 17 anos de existência e muitos clientes fiéis. Não oferece self service sem balança e cobra R$ 39,90 por quilo, mas merece constar em nossa lista por ter qualidade e valor acessível. Quem come acima de 500g, ganha suco grátis. “Temos um preço bom para a qualidade da comida que oferecemos”, acredita Angélica Maia, filha do proprietário do Sinhá Joana, José Carlos Halley Cavalcanti.

O Sinhá Joana oferece comida caseira e regional variada, possui um clima bem familiar e uma divertida decoração retrô que atrai gente de todas as idades. Espalhados pelo recinto, há telefones antigos, rádios, estatuetas, máquinas de escrever e dezenas de outros objetos de outros tempos. Vá com calma, para pedir detalhes a José Carlos sobre a coleção de objetos e saborear um quebra-queixo como sobremesa.

Rua da Hora, 154, Espinheiro
Fone: (081) 3242.3145

Você tem mais sugestões? É só colocar nos comentários, para a gente poder ampliar essa lista que é um verdadeiro serviço de utilidade pública!  ?

Lata Velha sem Luciano Huck



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *